Cícero Cattani
31 ago 2017

Vamos brigar pela Escarpa Devoniana

Por Aristides Athayde

Você que lutou pela Amazônia, a briga agora é aqui. Vamos seguir o exemplo do Município de Palmeira, um dos doze municípios por onde passa a APA da Escarpa Devoniana. Palmeira decidiu, em Audiência Pública, por declarar o PL 527/2016 antidemocrático e inconstitucional. O projeto de lei em questão MUTILA a unidade de conservação APA da Escarpa Devoniana. A APA protege os Campos Geraes, remanescentes de Florestas com Araucárias, a água e a fauna e flora da região. Pressione seu deputado. Vamos proteger a NATUREZA do nosso Paraná e garantir um futuro com mais paz e mais verde!

O Observatório de Justiça e Conservação e o Hub Verde estão promovendo uma ação contra o PL 527/2017. Estaremos prestigiando o show da Banda Veraneios, que abre a apresentação da Information, com camisetas com os motes da campanha Pró – Escarpa. Teremos faixas e adesivos para distribuir, e a banda usará nossas camisetas e dará o recado para a platéia. Junte-se a nós! Venha curtir o melhor som dos anos 80 e batalhar pelo nosso verde! As informações sobre o show e valores estão acima! Nos vemos por lá!

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Escarpa Devoniana foi criada em 1992. Com quase 400 mil hectares de área, se estende ao longo de 12 municípios – Balsa Nova, Campo Largo, Carambeí, Castro, Jaguariaíva, Lapa, Palmeira, Ponta Grossa, Porto Amazonas, Sengés, Tibagi e União da Vitória.

A Escarpa Devoniana tem esse nome porque é sustentada pela Formação Furnas, de idade devoniana, ou seja, de 400 milhões de anos. Ela reúne alguns dos mais importantes pontos turísticos do estado, como o Buraco do Padre, Furnas e o Cânion Guartelá.

É do governo do estado a responsabilidade de garantir programas de estímulo ao desenvolvimento, mas, ao mesmo tempo, assegurar qualidade de vida, proteção de áreas naturais e o incremento de atividades de alto retorno econômico, como é o caso do turismo.

Faça um Comentário