Cícero Cattani
11 jun 2017

Beto Richa assume o discurso de Gilmar Mendes

Sem importância maior  no cenário nacional – e desacreditado em seu próprio estado –  Beto Richa deve se posicionar contra o desembarque  do PSDB do governo Temer. Hoje,  Richa tem ido a reboque de Geraldo Alckmin, que não vê como uma boa abandonar o presidente peemedebista. Richa tende, também,  a assumir  o discurso do ministro Gilmar Mendes, na defesa de Michel Temer, principalmente quando ele desconstrói as delações premiadas.

Alckmin ainda acredita que possa concorrer à presidência. Richa se contentaria, se ainda  for possível, com uma das duas vagas ao Senado. Nem que tenha que desfilar ora com Ratinho Jr , ora com Cida Borghetti, e ainda cortejar Osmar Dias. Pragmático, procura por quem que tope, mesmo discretamente,  apoiar às  pretensões eleitorais dele, para 2018. Atacar sua gestão, jamais.

Ratinho Jr. poderia lhe garantir exposição na rede de televisão e rádio do Ratinho, a partir de quando deixar o governo, além do potencial eleitoral sabidamente ter o pai e o filho. Já Cida, caso concorra instalada no Iguaçu, teria para lhe dar fôlego a máquina oficial tocada pela inegável competência de Ricardo Barros.

Outra saída – como quer seu staff – seria manter-se neutro  na corrida eleitoral e tentar beneficiar-se dos votos de eleitores de  todos os  candidatos que lhe poupassem dos ataques durante a campanha.

No entanto,  há fundada possibilidade de nenhum deles querer estar vinculado a ele, no andar das investigações  e de novas denúncias  contra o governador.

Certeza quando ao futuro, nenhum dos dois têm  em meio à tormenta que se abateu sobre o mundo politico nacional. O governador paulista é um tucano de longo curso, enquanto o paranaenses é de voo curto e já quase sem fôlego. Alckmin  caso não seja o escolhido pelo PSDB,  teria cacife  para ser ministro  de um aliado na presidência. Enquanto a  Richa restaria a hipótese de permanecer no Iguaçu, e depois de submeter-se  ao um período sabático forçado, tentar não ser enxotado da vida pública superada a alta rejeição a seu nome.

Como conferem as pesquisas de opinião pública, ele não é nem de longe o paranaense ufanista da propaganda oficial. Richa não engana mais.

Comentários

  • Denisio Gunhote | 11 jun 2017

    Esse Beto Richa é o que há de pior na política brasileira. Vem gastando dinheiro público em propaganda na hora do JN, a mídia mais cara do Brasil para despejar mentira sobre seu governo. Por favor paranaenses vamos noas concretizar e aposentar esse sujeito e fazê-lo responder pelos rolos que tem no seu governo com participação ativa dele diretamente, de irmão, de primo e amigos de corrida de carro, de andar de bicicleta e do tênis no Country Club. MP e TJ-Pr nele!

  • Eleitor | 12 jun 2017

    Aposentar junto com ele os canalhas que o acompanham, os Ghinhone que quebraram as empresas da familia e estão todos com cargos no governo da merda do Beto, vagabundo do Juraci Barbosa, ordinário do Bonilha, Luiz Abi ladrão, Pepe irmão acéfalo, Ezequias querido da sogra, Rached que nem seu pai quer perto pois não tem inteligencia para nada só para o Beto, Fábio Dalalzem que se não fosse o empreguinho no governo estaria na merda, Deonilson com sua lavadora, sem falar no DER, realmente o Paraná esta tomado por uma quadrilha.

  • Gilles V. | 12 jun 2017

    Há de ter justiça e essa camarilha tem que responder pelos desmando aqui no Paraná. Se temos um Moro no cenário nacional, tomara venha um Desembargador do TJ que enfrente, jun to com o MP, esses poderosos que só fazem o mal.

  • penitenciário | 13 jun 2017

    Falaram bem e tudo ; acorda Paraná; fora quadrilha , chega de comissionados ! Voces ja quebraram o estado !

Faça um Comentário