Cícero Cattani
05 ago 2018

Solidariedade vai de João, prefeita do PDT defende apoio

– O herdeiro natural de Osmar Dias nem é de seu partido, o PDT. Subiu a estrela de João Arruda, do MDB, que Osmar convidara para ser o seu vice. Era candidato a deputado federal e sua eleição era dada como certa. Mas aceitou o novo papel, que o coloca no centro da disputa política no último momento de registro de candidaturas e com pouco tempo para alianças”, Blog Fabio Campana.

– “É uma questão de coerência: trabalhamos muito pela construção de um plano de governo inovador para o Paraná e essa aliança é a que melhor representa a realização desse projeto”, disse o deputado Marcio Paulik, presidente do Solidariedade no Paraná, ao anunciar o apoio do partido a João Arruda, depois da desistência de Osmar Dias.

– “Tenho grande admiração pelo Osmar Dias, foi por ele que entrei no PDT, ajudei organizar o partido,disputei várias eleições e hoje como prefeita comando uma das principais cidades do Paraná, Pinhais. Lamento a desistência do Osmar e crítico a falta de articulação política dele é de sua assessoria, o que levou ao isolamento.

Diante da situação acho que o partido deveria coligar com MDB e apoiar o candidato João Arruda, Solidariedade vjá que este sempre esteve apoiando a candidatura do Osmar, até ele desistir da coligação com MDB. Como prefeita tenho boa relação tanto com Ratinho, quanto com a Cida, mais enquanto partido defendo coligação PDT/MDB, porque nossa relação é histórica no Paraná, e acho que tem muito mais o que nos unem do que nos separa.” –  Marli Paulino, prefeita de Pìnhais,  membro da executiva estadual do PDT.

Faça um Comentário