Cícero Cattani
12 abr 2018

Richa não teve a sorte de Alckmin. Vai para Justiça Federal

“Ser acusado de caixa dois é o sonho de todo político enrolado na Lava-Jato. A prática é enquadrada no Código Eleitoral, não no Penal. Ninguém vai preso, e dificilmente alguém chega a ser condenado”. Valeu para Geraldo Alckmin, não para Beto Richa.

O ministro Herman Benjamin, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), encaminhou para a primeira instância dois processos que tramitavam na Corte contra o ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), segundo o Broadcast Político apurou.

Em um dos casos, Beto Richa é investigado pelo emprego irregular de verbas conveniadas com a União quando era prefeito de Curitiba. Esse processo foi encaminhado para a Justiça Federal de 1º Grau no Paraná, que não tem relação com a Operação Lava Jato, de acordo com uma fonte que acompanha as investigações.

No outro processo, Richa é alvo de um inquérito que apura suspeitas de corrupção na concessão de licença ambiental pelo Instituto Ambiental do Paraná.

Comentários

  • marco Prof. | 12 abr 2018

    Chegou a hora de prestar contas com o Ministério Público. Sendo condenado perderá o direito de disputar as próximas eleições. Vai ser o maior presente para os Paranaenses em 2018.

  • Marcelo | 13 abr 2018

    Vai sonhando. Moro perto de uma mata vi um homem sendo preso pela polícia verde, o caçador engaiolou um tucano. Pela lei ambiental é crime prender tucano, os juízes Lev isso a risca ems e tratando de tucano político

Faça um Comentário