Cícero Cattani
13 jun 2017

Richa, mudo e surdo, pode tirar proveito da crise tucana

<<< Na foto da Folha, Richa, com ar de ver paisagem,  na ponta esquerda.   

As primeiras informações que vazaram do encontro dos tucanos que decidiu não desembarcar do governo Temer, na noite de segunda, dão conta que Beto Richa pouco falou ou foi ouvido. Os jornalões do eixo Rio-São Paulo não  se referem ao tucano do Paraná. Em foto da Folha, Richa aparece escanteado, quase empurrado da mesa dos cacifes. “O sentimento  é que a deliberação não foi democrática e vai evidenciar o racha da legenda”, avalia um dos expoentes da ala jovem — chamada de “cabeças pretas” —, que encabeça a resistência a Temer.

Diante  decisão do PSDB de manter o apoio ao governo de Michel Temer mesmo depois das denúncias de corrupção com a delação da JBS, a figura de mero espectador de Richa pode até vir, lá na frente, ser benéfica aos seus propósitos eleitorais. “Não sei, não ouvi, não fui ouvido,  não votei”, será em qualquer circunstância o Beto Richa de sempre: “Não sou responsável”.

.

Comentários

  • Renato Bini Souza | 14 jun 2017

    Esse é o Beto Richa. Sujeito político amorfo na aparência, mas que vem tendo uma forma de política atrasada, conivente com a corrupção e se afastando de pessoas do bem para formar um governo com a forma dele. É o governo do “foro privilegiado”.

  • penitenciário | 15 jun 2017

    O cara é completamente desconhecido fora do Paraná; só manda no batel e champanha ! Acorda Curitiba e Paraná fora quadrilha de corruptos !

Faça um Comentário