Cícero Cattani
16 jun 2017

Richa confirma o que todos sabem: ele não sabe de nada

Em viagem de alto risco a Londres – atentados, incêndio pavoroso, governo em crise – o intrépido Beto Richa ainda se diz  perplexo pelo que deixou para traz. Além de persistir na mentira. Pelo que se lê na nota conhecida nesta sexta, sobre a investigação de caixa dois e contrapartida pela duplicação da PR 323 e pedágio por trinta anos,  por conta da Odebrecht, só confirma o  Richa como ele é, como o paranaense bem o conhece: não sabe de nada, não participou nem recebeu propina, tudo na legalidade.

1 – “O governador Beto Richa não teve acesso a essa denúncia e ainda não foi notificado da decisão do ministro Og Fernandes”.

2 “Mas de antemão garante que todos os recursos de suas campanhas de 2008, 2010 e 2014 tiveram origem lícita e em conformidade com a legislação vigente à época, conforme prestação de contas feita à Justiça Eleitoral”.

3 – “Diante disso, o governador recebeu com perplexidade a abertura da investigação”.

4 – “De qualquer forma usará o espaço de sua defesa para esclarecer todos os fatos e espera, com serenidade, que ao final desse processo a verdade e a justiça prevaleçam”.

Beto Richa está na Inglaterra desde a quinta-feira (15). O tucano foi a Londres para palestrar no Global Expansion Summit, conferência internacional que acontece entre 18 e 20 de junho. Ele retorna ao Brasil no dia 21. Segundo informações do governo do estado, Richa falará sobre os projetos de ajuste fiscal para governantes, empresas e representantes de fundos de investimentos estrangeiros.

Isto é, Richa foi ensinar aos ingleses como recuperar um país  mal das pernas.

A primeira-ministra Theresa May, atabalhoada como ele, só tem a agradecer.

Não se sabe se a Rainha Elizabeth, reconhecida,  vai recebê-lo em audiência.

Comentários

  • Zangado | 16 jun 2017

    O governador-família do Paraná que nos custa mais de 1 milhão/ano “para ingles ver” ! Mais uma desculpa para viajar com nosso dinheiro! Oh, yes!

  • Laertes Ziony | 19 jun 2017

    O que nos custa caro é o emissário do Aécio e Serra que manda no governo que é o secretário das finanças importado. Na Assembléia Legislativa alguns deputados pediram informação de quanto ele ganha de salário de secretário e dos conselhos das empresas e até agora o Richa não informou.Tem muita coisa escondida nesse governo que tem que ser investigado.

Faça um Comentário