Cícero Cattani
20 nov 2017

Procurador da Lava Jato critica diretor geral da PF


“Sua opinião pessoal é totalmente desnecessária e sem relevância, ainda mais quando dada em plena coletiva após a posse que lhe foi dada pelo próprio denunciado.”


O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato, fez críticas ao novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, nesta segunda-feira (20).
Segóvia colocou em dúvida a investigação que levou a Procuradoria Geral da República (PGR) a denunciar o presidente Michel Temer, também em declaração nesta segunda-feira.

Para Lima, não cabe ao diretor-geral emitir opinião sobre as denúncias na operação. Veja o que ele disse, em postagem no Facebook:

1. Não cabe ao Diretor Geral da Polícia Federal falar sobre investigações, pois não é responsável pelas elas, mas apenas o chefe administrativo da instituição.

2. Não cabe à Polícia Federal falar sobre denúncias realizadas, pois a opinio delicti é exclusiva do Ministério Público.

3. Sua opinião pessoal é totalmente desnecessária e sem relevância, ainda mais quando dada em plena coletiva após a posse que lhe foi dada pelo próprio denunciado.”

Comentários

  • penitenciario | 21 nov 2017

    Começou muito mal o comissionadinho da grande P F ; isso prova que em toda instituição por melhor que seja , tem suas merdas; o pior foi o palhaço dizer que uma mala é pouca coisa, que a pf deveria ter esperado outras; pegunto: será que o rodrigo não iria cansar , de entregar maletas de 500.000, toda semana pro vagabundo do mishell ?

  • professora Eliza | 21 nov 2017

    Concordo, parabéns ao procurador pelo comentário .

  • Tayco | 21 nov 2017

    Se um dia eu estiver voltando do Paraguai com uma “mala”, quero que seja ele a me abordar na aduana.

Faça um Comentário