Cícero Cattani
31 maio 2017

Pode vir de Londrina o novo governador do Paraná

<<<Os londrinenses querem mais de Alexandre Kieereff. –

Londrina já deu dois governadores eleitos pelo voto, senadores e  deputados com expressivas votações e sempre esteve presente em postos de destaque das administrações federal e estadual. Depois,  a sua importância política minguou, apesar de ainda ser o segundo colégio eleitoral do Paraná. Terra natal de Beto Richa, que fez carreira em Curitiba e de ter sido sempre bem votado em Londrina,  desfrua  hoje de altas taxas de reprovação. O eixo político decisório Curitiba/Londrina se deslocou para outras regiões.

José Richa e Alvaro Dias começaram exitosa carreira política a partir da antiga chamada Capital do Café. Como o ciclo do café, o de gerações de políticos de expressão estadual também parece ter se exaurido. O primeiro, pela geadas que dizimaram os cafezais. No campo político, hoje os londrinenses têm ojeriza ao único de expressivos políticos nascido por lá, o  que se deve  – e muito – a  sua contribuição de enlamear o nome da cidade, fazendo dela cenário de escândalos de corrupção dentro do seu governo, além do fiasco da gestão.

É desse quadro de desesperança que emergiu o nome de Alexandre Kieereff.  Sem amarras com grupos da velha política, sem nunca ter sido um deles, disputou e venceu a eleição de 2012 a prefeito de Londrina, por um pequeno partido, desbancando a oligarquia que se revezava no poder local, e gerou a expectativa de novos tempos junto ao eleitorado. Alexandre Kireeff foi eleito com 141 027 votos, com o compromisso sincero de fazer boa gestão e não concorrer à própria reeleição. Deixou a prefeitura com a alta aprovação de  75% dos londrinenses. 

Mas Londrina parece querer mais dele, enquanto Kireeff reluta entre retomar às bem sucedidas atividades de produtor rural – Foi presidente da poderosa Sociedade Rural do Paraná – ou disputar outro cargo majoritário em 2018.

Hoje, sem partido, o ex-prefeito não descarta voltar à disputa eleitoral. Vislumbra um horizonte amplo, de campo aberto para os políticos com discurso mais consentâneos com a realidade atual. São tempos de mudanças e ele pode não querer ficar ausente do processo de renovação que o país todo exige.

Pode, daí,  estar surgindo um candidato com potencial ao governo do Estado nas eleições de 7 de outubro de 2018.

Comentários

  • Luiz Flavio | 31 maio 2017

    Cícero, piada tem hora e local. O da “ADMINISTRAÇÃO TÉCNICA” foi nem um pouco técnico ao liderar passe livre para estudantes. Calculou errado o valor anual para os cofres da prefeitura. Achou que ia gastar “X”, o valor pulou para “3X” e agora a projeção para este ano é de 35 milhões. A bomba caiu no colo do Marcelo Belinati, que está tentando desarma-lá. E o cara quer ser governador? Kkkkkkkkkkkk

  • fabio | 31 maio 2017

    Concordo contigo Luiz flavio,como alguém que defende uma administração técnica,vai dar satisfação para um politico,ou seja,Gilberto Kassab,por sua saída do partido.

  • Luiz Flavio | 31 maio 2017

    Fábio é o seguinte, o cara tem dinheiro, faz discurso de moralista, mas para concorrer ao governo do estado, vai cair do cavalo. Pois, se quiser alguma coisa vai ter que fazer alianças, o que ele é totalmente contra, pois afirmou que vai fazer tudo diferente, com certeza vai dar com os bairros na água. Acho que ele não tem nada a fazer na vida, pois é rico, está entediado e quer brincar de prefeito, deputado, e quisa, muito improvável, governador. Que moral tem este cara, que foi tomar bênção com o corrupto do Casabi?????

    ,

  • Carlos Ernandes | 01 jun 2017

    Cícero: os comentários são ridículos, de dois esquerdistas batendo bola. Kireff é ficha limpa e representa o novo a tudo que aí está Em 2018, tendo boa comunicação e atitude , terá sim chances reais.
    O caso Dória , no início de sua campanha é emblemático pois era eleição improvável

  • Marcos Ferreira | 01 jun 2017

    Realmente ridículos os primeiros comentários. O Kireff só não se reelegeu porque não quis. Pegou a prefeitura de Londrina em frangalhos destruida por inúmeros profeitos incompetentes e corruptos e pelo menos deu um ar de honestidade e trabalho. Estava presente, junto aos problemas que foram inúmeros, inclusive atuou firmemente na tragedia da maior enchente que Londrina já viu. Soube lidar com as adversidades e sair sem nenhum rabo preso. Sem dever favores, sem acusações de corrupção ou bandidagem. Não se autopromoveu às custas das verbas municipais. É ficha limpa, tem berço, tem estudo, trabalha e gera renda. Não é esse bando de vagabundos que vivem mamando na teta dos nossos impostos. Roubando, corrompendo e sendo corrompido. Estamos cansados de políticos profissionais, politico nascido em berço comprado com propina, que nunca pegou em uma enchada na vida ou fez o trecho na estrada Londrina Curitiba sequer em sua Porsche pagando pedágios absurdos para interligar as duas maiores cidades do estado em pista simples e cheia de problemas. Querem o Alvaro dias? O Ratinho Jr? A Gleise? O Greca? O Rossoni? O Requiao? Querem continuar provando do mesmo? Pelo amor de Deus, está na hora de dar uma chance a quem já trabalhou e tem currículo nessa vida!!!

  • Boca meio aberta | 01 jun 2017

    Carlos (idi) e Marcos (ota), em que cidade vcs moram??? Vão procurar o caminhão de mudança que vcs caíram.

  • Carlos Ernandes | 02 jun 2017

    Sendo aberta, meio ou fechada, o Boca deve procurar os bons medicos da Cidade para tratamento mental
    Aliás Londrina é uma Cidade com uma população jovem e de qualidade
    Mas tem tambem muitos escroques, proxenetas, mentirosos, roubadores, malandros, usurpadores, sonegadores, matadores, falsos moralistas, enfim, a lista é grande.
    Bom , com o nome usado – boca meio aberta , com quem da lista ele se identifica?

Faça um Comentário