Cícero Cattani
03 set 2017

A pobreza das desculpas esfarrapadas de Richa

Por Valdir José Cruz

A pobreza da argumentação usada pelo governador para explicar o envolvimento de seu nome em um número muito grande de maracutaias beira à de um ser irracional.

1) Em todas as desculpas, o governador usou a palavra ilação mais de uma vez.

2) Em todas as desculpas, o governador destacou que “as suas contas de campanha foram aprovados pela Justiça Eleitoral”.

Os juízes do TRE explicaram, em mais de uma vez, com clareza, que a aprovação se refere ao dinheiro gasto e não à sua origem.

Fazendo-se de bobo, ou de fato sendo-o, o governador repete-se à exaustão, como um ventríloquo treinado a dizer sempre a mesma coisa, sem perceber que o que está falando já não faz mais sentido.

As explicações no escândalo da operação “Quadro Negro” são inconsistentes, infantis, e, resvalam, indiretamente, para a admissão de culpa.

Historicamente, as desculpas do mandatário paranaense lembram àquelas dadas pelo então presidente americano Richard Nixon no epílogo do escândalo Watergate. Os desmentidos viraram motivo de gozação e o presidente renunciou para não passar pelo vexame do impeachment.

Comentários

  • Eder Dias Casola | 04 set 2017

    O Lulla fez escola e todos utilizam o mesmo tipo de argumento. Se está funcionando com Lulla, ainda solto mesmo condenado, já é um consolo para os demais enrolados em maracutaias.

  • penitenciario | 05 set 2017

    Eder acho que vc ainda não é comissionado, mas se for começa mal ; a questão não é o lulinha e sim o corrupto do beto richa e quadrilha ; na

    sua defesa não é

    convinscente

    de forma alguma

Faça um Comentário