Cícero Cattani
31 maio 2018

PMs acusam governadora de precipitada e irresponsável

Querendo ficar bem com os caminhoneiros, em tempo de conquistar votos, a governadora candidata Cida Borghetti acabou descontentando lideranças importantes da Polícia Militar. Mensagens por meio do aplicativo WhatsApp e em notas de entidades representativas, revelam indignação geral.  Cida é acusada de agir precipitada e de maneira irresponsável ao destituir do comando do Batalhão da Polícia Militar de Ponta Grossa, o tenente-coronel Edmauro Assunção, há quatro anos na função.

O comandante foi apontado pela governadora como responsável pelos supostos excessos da PM durante a operação de desmobilização de manifestantes que impediam o trânsito de caminhões na rodovia PR-151, na quarta-feira .

No Facebook, Cida disse que “infelizmente, houve um conflito entre policiais e manifestantes” e destacou que não autorizou nem compactua com nenhum tipo de violência. A governadora também publicou um vídeo em que declarou que “as forças de segurança estão nas ruas para garantir a segurança dos caminhoneiros e trabalhadores, que estiveram nesse período na manifestação legítima da sua classe, e estão retornando ao trabalho”.

Vídeos da operação, contudo, mostram PMs disparando bombas de efeito moral e tiros de bala de borracha para dispersar cerca de 50 manifestantes e não caminhoneiros. Segundo oficiais da PM, a operação seguiu todas as normas regulamentares, que não houve excesso e nem produziu feridos. E alcançou o objetivo determinado às forças de segurança do estado pela própria governadora de garantir o livre trânsito de caminhoneiros pelas rodovias do estado.

Comentários

  • Somos Todos PMPR | 31 maio 2018

    Infelizmente a Governadora foi mal assessorada e cometeu seu primeiro grande erro na administração do Estado: ficou contra os militares estaduais mesmo após dias de ações bem sucedidas que garantiran a ordem pública e trouxe de volta a normalidade nos centros urbanos. Ainda há tempo de se redimir!!!

  • Joao | 01 jun 2018

    A governadora perdeu mais de 20mil votos de policiais militares e mais de 100 mil voltos de parentes de policiais militares. Não está preparada para ser reeleita

Faça um Comentário