Cícero Cattani
18 ago 2017

Osmar Dias é contra o que não existe mais

Duas notas sobre o pedágio e Osmar Dias no Contraponto dão ideia da falta do que dizer do candidato, que pretende concorrer ao governo pela terceira vez. A primeira nota, revela a afoiteza de Osmar em se dizer contra a renovação do pedágio:

A prorrogação dos contratos de pedágio está proibida no Paraná, lembrou o deputado federal Sérgio Souza ao comentar a posição do pré-candidato ao governo Osmar Dias, anunciando a não renovação. O parlamentar foi o relator no Congresso da medida provisória que “sepultou” a prorrogação pelo simples fato de não constar nos contratos originais dos seis lotes do Anel de Integração. A matéria transitou pela Câmara e pelo Senado, foi sancionada pela Presidência da República e publicada no DOU com o número 13.448/2017.

A segunda nota, esta da Ruth Bolognese, lembra da cansaço do eleitor com  falsas promessas e a mesma lengalenga das campanhas

O ex-senador Osmar Dias colocou o… bem, o assunto na mesa. Se eleito governador, não vai renovar concessão de pedágio no Paraná coisíssima nenhuma. Pela atitude, o Urtigão III  deu um passo à frente de todos os pré-candidatos que aí estão.

O eleitor está mais do que cansado desse discurso vazio sobre a renovação na política, a grandeza do Paraná, o futuro varonil e a… hoje só da rima impublicável. Mas a verdade é esta: o Paraná tem suas velhas feridas, mal resolvidas, como o pedágio, por exemplo, sobre as quais é preciso ter lado e opinião.

Percorrer o estado deve ser via para o debate. Sem penduricalhos e enrolação. Sem assessorzinho de… hoje está difícil, bem, de quinta categoria, dando a frase pronta para o palanque.

Bóra, Candidatos. Mas com alguma coisa na cabeça além de boné, cabelos bem cortados e laquê.

Faça um Comentário