Cícero Cattani
26 jul 2018

Oriovisto, o dom Quixote que quer ser senador

O professor de matemática Oriovisto Guimarães não é bem um candidato como tantos outros postulantes ao Senado. “Não faz alianças para atender apenas a conveniência eleitoral. Recusa o vale-tudo, abomina os entendimentos sem pejo e sem pudores. Quer fazer valer na prática de sua campanha o que defende para a vida pública: fidelidade aos princípios, combate à corrupção, aliança em torno de programa, austeridade. É um estranho no ninho da política nativa”.  (Perfil do blog do Campana).

Só que o seu partido, Podemos, lhe assegura sete segundos de televisão no programa eleitoral e nenhuma estrutura eleitoral.. E tem pela frente dois pesos pesados, Roberto Requião e Beto Richa, além de outros com respaldo de muitos campanhas: Fernando Francischini e Alex Canziani, além de uma penca de pretendentes de igual potencial eleitoral,  nesta fase final das convenções homologatórias.

Oriovisto em tudo lembra muito seu companheiro de liça Osmar Dias, do PDT.

Empresário bem sucedido do ramo do ensino – leia-se Positivo – o candidato apoiado por Alvaro Dias já tem trabalhando para ele dois tarimbados fazedores de campanha: Gerson Guelmann e Caíque Ferrante.

Espera fazer dobradinha com Roberto Requião. Ao contrário de Osmar, ele não teme ser prejudicado pela rejeição do ex-governador.

Candidato certo ao título de Dom Quixote da campanha de 2018.

Faça um Comentário