Cícero Cattani
01 ago 2017

Mais um ano para Força-tarefa da Lava Jato em Curitiba

Por Sara Resende/TV Globo, Brasília

Conselho Superior do Ministério Público aprovou nesta terça-feira (1º) a prorrogação da força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, por mais um ano. O prazo começará a contar a partir de 10 de setembro.

Apesar de a Polícia Federal (PF) ter desmembrado as investigações de sua força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, o Ministério Público Federal decidiu manter por mais tempo a equipe de procuradores da República que atua, a partir da capital paranaense, nas investigações do esquema de corrupção que agia na Petrobras.

De acordo com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a prorrogação dos trabalhos do MPF era necessária para dar garantia aos investigadores de que as apurações não serão descontinuadas.

“É porque já estava se vencendo o prazo. Era agora no comecinho de setembro. Para dar segurança jurídica às pessoas que investigam, foi preciso dar garantia de mais um ano da força-tarefa”, explicou Janot.

A força-tarefa da Lava Jato foi deflagrada em março de 2014, com a revelação do esquema de corrupção que atuava na Petrobras.

A sessão desta terça do conselho do MP é a penúltima comandada pelo atual procurador-geral da República. Ele deixará o comando do Ministério Público em 18 de setembro e será substituído pela subprocuradora Raquel Dodge, que foi a escolhida do presidente Michel Temer na lista tríplice apresentada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Faça um Comentário