Cícero Cattani
03 set 2018

Juíza nega a Richa direito de responder a João

Por Roseli Abrão, blog –

Assim como o fez em relação a Ratinho Júnior, a juíza Graciane Lemos, do Tribunal Regional Eleitoral, entendeu como “mera crítica política” e negou ao ex-governador Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB, direito de resposta no programa do candidato do MDB, João Arruda, que o acusou de “quebrar o Estado”.

— Mutatis mutandis (expressão advinda do latim que significa “mudando o que tem de ser mudado”), a afirmação de que o ora representante, com outros mandatários de cargo eletivo, “quebraram o Estado” não justifica o direito de resposta, representando a perspectiva crítica manifestada pelo candidato representado em seu programa eleitoral. Por isso, entendo que não há plausibilidade jurídica do pedido a justificar a concessão da liminar, não havendo razão para que se proíba a veiculação do programa veiculado pelos representados (…), sentenciou a juíza.

Comentários

  • Marino Teixeira | 03 set 2018

    Falar a verdade não merece castigo, expressão popular verdadeira neste caso, Beto Richa e seus escudeiros não só quebraram como saquearam o nosso Estado. Com a Graça de Deus e se assim permitir, nunca mais será eleito a nada!!!!!

  • penitenciário | 04 set 2018

    Decisão perfeita; temos mais é que criticar a quadrilha !

Faça um Comentário