Cícero Cattani
22 mar 2018

Intervenção não ajuda Temer a ser popular

Um mês depois da intervenção federal no Rio de Janeiro, chamada de “jogada de mestre” por Michel Temer, a desaprovação ao presidente continua recorde: a pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos mostra que ela oscilou de 93% para 94% de janeiro para cá.

O mau humor com os políticos continua: sete dos principais presidenciáveis têm desaprovação de dois terços do eleitorado. O com maior taxa de aprovação é Lula (41%). Aquele que tem a menor rejeição é Joaquim Barbosa (42%), que conversa com o PSB. (BR 18)

Faça um Comentário