Cícero Cattani
22 fev 2018

Gravação feita por Tony Garcia teria alto poder de destruição

De tempo em tempo, uma gravação que estaria em poder do empresário Tony Garcia volta a ser  assunto muito comentado no Centro Cívico,  com os desdobramento da Operação Integração. Tem até torcida para que Garcia faça a entrega da gravação à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, se é que já não o fez.

A gravação de uma conversa havida entre o secretário Deonilson Roldo, o deputado Alexandre Cury e um representante da Odebrecht teria sido feita pelo próprio Tony Garcia, presente ao encontro.

O conteúdo seria tão explosivo quanto à bomba da Econorte.

Em carta aberta, o empresário – que se intitula ex-amigo – comparou Richa ao que foi o pai: “Talvez por má influência, você se afastou dos ensinamentos de seu pai, homem experiente, honrado e probo, que quando assumiu o governo fez o caminho inverso ao seu, manteve-se longe de quem poderia comprometer sua honra pessoal e a liturgia do cargo para o qual foi eleito. Homem sábio, não deixou, por pequenos favores, que pessoas nefastas se aproximassem; agiu assim com o parente distante Luis Abi, evitando os dissabores que hoje, mais de 30 anos depois, você enfrenta e pelo visto continuará a enfrentar”.

Também se ouve contestação de que Carlos Nasser, o Naninho, não passava de uma assessor de terceiro escalão, segundo nota do palácio dando conta de seu afastamento tão logo Beto Richa tomou conhecimento da apreensão de documentos na Casa Civil. Ele é, sim, peça importante do staff de Richa.

Aliás, este tem sido o comportamento de Beto Richa com auxiliares em desgraça. Ele nunca sabe de nada.É velho conhecido pelos jornalista como o homem do “não sei”, “não estava lá”, “pergunte ao fulano que  é o responsável”. No inquérito da Odebrecht, Naninho  também aparece como o homem da mala das doações por baixo do pano.

(Foto: Hedeson Alves/Gazeta)

Comentários

  • Pedro João | 22 fev 2018

    É o imprestável do Pepe Richa como fica, na Suíça, onde já estão os seus filhos.

  • Tony Garcia | 22 fev 2018

    Cícero, tenho o maior respeito por vc e seu trabalho, porém, peço cautela e a gentileza de que quando tiver algo a meu respeito para publicar que não seja público e notório, que me consulte sobre a veracidade ou não da informação.
    Jamais estive com o Deonilson junto com reapresentantes da Odebrecht, menos ainda com Alexandre Curi, por conseguinte, não fiz gravação alguma.
    Tive informações sim, que o Deonílson teria sido gravado por um empreiteiro de fora do estado, o qual, nada tem a ver com a Odebrecht, ao contrário, são antagonistas. Eu ouvi parte desta gravação, relatei o fato ao Beto e ao próprio Deonilson na época, como sempre, desdenharam, ou mesmo, prevaricaram ao não tomarem providências se o que ouviram procedesse. Fui somente o mensageiro, cumpri com meu dever de cidadão e amigo, não sou agente público, nenhuma outra medida senão informar estava ao meu alcance, não tinha conhecimento dos fatos ensejados na gravação. Este é o fiel relato da verdade.
    Grande abraço Cícero.

    Tony Garcia

  • professora Eliza | 23 fev 2018

    O toni gracinha só é bonitinho , agora seu conceito é muito ruim ! Que belas amizades heim toni ; alexandre curi ,rossoni, traiano, plauto, ratinho e outros ; fica fora cara !

  • Carlos Bahia | 23 fev 2018

    Na verdade é que o grupo político se organiza e distribuí os cargo de acordo com o potencial colaborativo financeiro. A campanha política demanda de muito recursos financeiro, aquele que consegui mais recursos pega os melhores cargos. É nessa que entra as parcerias com os empresários e partidos.
    O problema é que a turma toma gosto pela grana fácil, e a operação continua, criam o clube do Ali-babá. O camarada entra pobre na politica e sai milionário em pouco tempo. Vão todos acabar na jaula, juntos com o pessoal do Lula.

  • Tony Garcia | 23 fev 2018

    Boa tarde Cícero. Por gentileza publique minha resposta, a qual, é o relato fiel da verdade. Te peço isso para cessar especulações da notícia publicada. Agradeço antecipadamente. Abraço grande.

Faça um Comentário