Cícero Cattani
17 jul 2018

Garcia contra Richa. O maior acordo de delação premiada

E um aviso aos navegantes. Hoje, Richa está virtualmente eleito, segundo os analistas mais competentes da área. Só um acidente de percurso pode tirar sua vaga de senador”. (Blog do Campana)

E ser esse acidente de percurso promete o ex-deputado Toni Garcia: está disposto inclusive enfrentar o ex-governador Beto Richa na disputa por uma das duas vagas ao Senado – a outra seria de Roberto Requião –  com um estoque de denúncias escabrosas contra aquele que foi um dia o amigo do peito.

Segundo o “Contraponto”, Informes de colunistas de grandes veículos nacionais convergem em torno de sintoma de que o pior está por vir para o ex-governador Beto Richa. Agora, seguindo-se ao jornalista Lauro Jardim, d’O Globo, também Ricardo Boechat da Rede Bandeirantes faz referência a possíveis “novidades” que podem complicar a vida de Richa.

Já teriam sido entregues ao Ministério Público pelo ex-deputado Tony Garcia horas de gravações comprometedores, que não se referem a questões pequenas – “tico-ticos”, no linguajar de investigadores e segundo informa outra fonte do Contraponto – mas fariam referência a questões mais graves e ainda desconhecidas do grande público. Com isso, Tony Garcia se tornaria autor do maior acordo cooperação já firmado no Paraná.

Escreve Ricardo Boechat:

Amigo de infância do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB), o ex-deputado estadual Tony Garcia está perto de fechar aquele que vem sendo considerado o maior acordo de delação premiada do Paraná. Ele já entregou ao Ministério Público diversas gravações de conversas com o antigo chefe e com membros de sua equipe. Se o conteúdo tratasse de amenidades, as fitas não teriam sido oferecidas aos investigadores.

Em outra disputa para o Senado, agora com Paulo Pimentel, líder nas pesquisas,   protagonizou um dos mais virulento confronto de candidatos que se tem notícias. E que resultou  na vitória do quase obscuro candidato do PT, Flavio Arns.

Faça um Comentário