Cícero Cattani
25 nov 2015

Fruet e Feaes recebem Prêmio Gestor Público Paraná

O prefeito Gustavo Fruet, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, e a Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) tiveram trabalho reconhecido pelo Prêmio Gestor Público Paraná, promovido pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual em parceria com a Assembleia Legislativa e outras entidades governamentais.

A premiação entregue nesta terça-feira (24), no plenário da Assembleia Legislativa, reconhece gestores públicos que realizaram projetos inovadores, garantindo melhorias na qualidade de vida das comunidades em que foram desenvolvidas. Neste ano, o prêmio tinha como tema ‘Meio Ambiente: não temos tempo. O futuro é agora’.

O prefeito ganhou o Troféu Prêmio Gestor Público pela criação da Reserva do Bugio, maior Unidade de Conservação Integral de Curitiba e a maior em ambiente urbano do Brasil na categoria “Refúgio de Vida Silvestre”. São 8 milhões de metros quadrados, conciliando áreas públicas com o uso da terra pelos proprietários das áreas particulares. A Reserva do Bugio contribuiu para a formação de reservas nos dois municípios limítrofes (Araucária e Fazenda Rio Grande), formando o primeiro mosaico metropolitano do Brasil, com 1800 hectares de área preservada.

O Troféu foi recebido pelo secretário municipal de Meio Ambiente, Renato Lima, representando o prefeito.

A Feaes recebeu certificado de reconhecimento por ter, com o uso da tecnologia, aprimorado o serviço de raio x ofertado no SUS Curitiba.

“A qualidade é tão ou mais importante que a prestação de serviços para a população, principalmente quando falamos em saúde. O poder público tem de estar atento a isso procurando promover uma cultura de qualidade em suas instituições, aumentando a segurança dos seus processos, de modo que o maior beneficiário sempre será o usuário”, ressalta o diretor da Feaes, Gustavo Schulz.

A Feaes, em 2012, através da Central de Laudos, implantou um sistema de armazenamento, interpretação, distribuição, gerenciamento e otimização dos exames de imagem, modificando o processo realizado desde a solicitação médica até a realização do exame propriamente dito e a visualização e emissão do laudo. Tudo é feito de maneira digital, os exames de imagem assim como os laudos são anexados no prontuário eletrônico de cada paciente e, quando requeridos, são entregues em DVD, reduzindo a quase zero o impacto ambiental com químicos reveladores e fixadores. Isso reduz custo para recolhimento de resíduos químicos, chassis de suporte para filmes radiográficos assim como a utilização das folhas para impressão do laudo, envelopes para armazenar o exame e espaço físico para armazenar todas essas informações, entre outras coisas.

Antigamente, os exames de raio x eram realizados por clínicas terceirizadas e nos casos de urgência e emergência em hospitais conveniados ao SUS Curitiba. Hoje, a Central de Laudos realiza, em média, 11 mil exames de raio x todos os meses, que são realizados em seis unidades de pronto atendimento (UPA) que possuem o equipamento e no Hospital do Idoso Zilda Arns. Com a mudança e informatização do processo, 20 radiologistas garantem que o serviço funcione 24 horas e que assim o acesso rápido ao acesso dos exames, com maior qualidade nos laudos, possibilitando a redução de equívocos nos diagnósticos e início rápido no tratamento.

Faça um Comentário