Cícero Cattani
27 jul 2018

Francischini, Canziani e Barros, no caixa dois de Richa

Três candidatos ao Senado e o marido e coordenador da campanha de Cida Borghetti,  estão no mesmo balaio de denunciados de receber dinheiro desviado da construção de escolas, apurado na Operação Quadro Negro. E não foi pouco dinheiro:

O ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa repassou pelo menos R$ 4,3 milhões em caixa dois para três candidatos a deputado federal na eleição de 2014: Fernando Francischini (hoje no PSL e na época candidato pelo Solidariedade), Ricardo Barros (PP) e Alex Canziani (PTB). Os três integravam a coligação que elegeu Beto governador.

Quem revela é o  jornalista Guilherme Voitch  em em seu blog na revista Veja. Trata-se de um novo trecho da delação do engenheiro Maurício Fanini, ex-diretor da Educação, em que ele afirma que o ex-governador Beto Richa (PSDB) repassou pelo menos R$ 4,3 milhões em caixa dois para três candidatos a deputado federal na eleição de 2014: Fernando Francischini (hoje no PSL e na época candidato pelo Solidariedade), Ricardo Barros (PP) e Alex Canziani (PTB). Os três integravam a coligação que elegeu Beto governador. Fanini está preso desde setembro do ano passado e é personagem central da operação Quadro Negro, que investiga fraudes em licitações para a construção de escolas no Paraná.

Segundo Fanini, a conversa ocorreu em uma reunião de trabalho, em um sábado, na casa de Richa. “Ele me mostra, veja aqui o papel, indignado: ‘Ó, R$ 800 mil tive que arrumar aqui para o Francischini, Solidariedade. R$ 2 milhões aqui pro Ricardo Barros, ele me mostra assim. Os nomes que eu lembro na época. R$ 1,5 milhão pro Canziani, para ter o PTB. Então veja como é a política. Política é assim. Tem que arrumar dinheiro. E tudo dinheiro vivo’. Então ele fala do Canziani, do Ricardo Barros e do Francischini.”

Fanini é então questionado pelo promotor se aquilo se tratava de compra de apoio político. O engenheiro responde que sim: “Compra de apoio político em Caixa 2. Caixa 2. Tudo em dinheiro vivo. Não era nada em caixa 1.”

(Com Contraponto. Foto: Gazeta do Povo)

Comentários

  • bs | 27 jul 2018

    E agora José, esses senhores vão dizer que é tudo mentira, que são inocentes e são defensores do povo, fazem politica por amor a sociedade, e vão dizer uma famosa frase” coragem tem nome” kkkk

  • Arivaldo Lins | 01 ago 2018

    Todas as farinhas (políticos..”otoridades”) do PARANÁ…em um só SACO!.. E agora parece que chegando a vez dos sucessores de Janene e Youssef… da linhagem MALUF… Fazendo tudo só por Dinheiro…e nada de VALOR MORAL de “Cultura Boa”… Se posiciona como da EDUCAÇÃO…e desvia dinheiro até das crianças nas obras das escolas QUIÇÁ da Merenda!….(Alex C… E o outro se posiciona como PALADINO da Saúde… Mas vem Tirando (super faturamentos e Desvios)Dinheiro da saúde e assim indiretamente ASSASSINANDO também milhares de pessoas nas portas do SUS e HOSPITAIS onde falta Leitos…medicamentos…e até alimentos nas Santas Casas…Sem dizer da vergonhosa remuneração dos profissionais que Fazem milagres para salvar vidas sem oo materiais e equipamentos necessário s… Isso tudo PORQUE os políticos tiveram PROFESSOR que PROFISSIONALIZOU o POLITICO.. para só FAZER POLITICA e se REELEGER com VANTAGEN$$$$…. E nada de Liderança com “Cultura Boa”.

Faça um Comentário