Cícero Cattani
08 ago 2018

Filha de pedreiro, casada com marceneiro, Eliana é a cara

““Nós, mulheres, estamos ocupando nosso espaço agora. Não é algo para o futuro”, diz Eliana Cortes, a nova cara no cenário eleitoral,  lembrando  que mais dos 53% do eleitorado paranaense são  mulheres e que 80% das mulheres estão indecisas ou declaram voto nulo ou branco quando questionadas sobre em quem votar em outubro. Entre homens, esse índice é de 58%.

O desafio de Eliana ,41, é mostrar, até 7 de outubro, que a paranaense pode decidir quem governará o Estado. “Somos 4.178.327 eleitoras. E vamos mostrar no voto o que queremos para a nossas famílias, para o Paraná”.

Um dos “defeitos” da candidata a vice-governadora na chapa de João Arruda é a mania por perfeição. Eliana Cortez  conta que vem de uma família que superou a pobreza. “Meu pai é pedreiro aposentado. Por isso, na minha casa não se tinha nada quebrado, nem lâmpadas queimadas”, daí querer tudo nos trinques. E tem mais: o marido é o marceneiro Evaldo José Pinheiro da Silva.

“Nada de deixar para depois”. Para Eliana, a hora é agora: o Paraná precisa passar por uma reforma profunda e a mulher tem de estar presente neste momento único.

Mesmo enfrentando dificuldades,  a professora Eliana formou-se em duas graduações e fez três especializações em Educação. É professora da rede pública, leciona para adolescentes e, na Apae, para crianças especiais. É presidente da Câmara de Vereadores de Ribeirão Claro, na região Norte Pioneiro do Paraná, cargo que ocupa durante o primeiro mandato de vereadora. O município tem pouco mais de dez mil habitantes e uma economia baseada em serviços e agropecuária.

Mas o que a deixa orgulhosa é militância nos movimentos dos professores por melhor educação e condições de trabalho, além de cuidar das crianças do ensino especial da Apaes. Na APP Sindicato, esteve na greve de 2015 – a que terminou no trágico 29 de abril.

Elaine conta que namorou por dez anos – tempo para construir os pilares para um casamento bem sucedido:  é casada há outros 15 anos com o marceneiro Evaldo José Pinheiro da Silva. É mãe da adolescente Larissa, 14, e do menino Arthur, 7.

Faça um Comentário