Cícero Cattani
29 maio 2018

Exército garante a distribuição de combustíveis

O Exército prestou apoio à Polícia Militar (PM) nesta terça-feira (29) – nono dia da greve nacional dos caminhoneiros – na escolta dos combustíveis das distribuidoras em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. Dois caminhões e dois jipes com soldados escoltaram um caminhão com gás. Seguindo determinação judicial, a PM segue em Araucária para garantir a saída dos caminhões com combustível. As informações são da Gazeta do Povo. Foto de Daniele Nascimento.

Empresários solicitaram às Forças Armadas 300 militares para dirigir caminhões que estão parados por causa da greve de seus motoristas, iniciada há nove dias. Há 1.500 militares de prontidão para atender à demanda. As informações são da Coluna do Estadão.

O governo federal também autorizou os militares a transportar caminhões de autônomos, seja atendendo quem se sentir acuado a aderir à greve ou por requisição de bem. Não houve aplicação, até o momento, do decreto que autoriza a requisição de veículos particulares necessários ao transporte rodoviário de cargas essenciais.

Entre segunda-feira e esta terça-feira (28 e 29), 178 caminhões carregados com combustível foram liberados no Paraná, segundo a Coordenação Estadual de Proteção e Defesa Civil. São cerca de 5,3 milhões de litros. O número foi apresentado à governadora Cida Borghetti pelo grupo de trabalho na Casa Militar do Paraná, durante reunião no Palácio Iguaçu, em Curitiba. O grupo foi criado para discutir as questões relacionadas à paralisação dos caminhoneiros. As informações são da AEN.

Desde a sexta-feira (25), 2.137 veículos com cargas especiais, como insumos hospitalares, cargas vivas e produtos químicos, foram liberados para trafegar no Estado. Desse total, 90 precisaram de escolta policial. A liberação dessas cargas vem sendo negociada entre o Estado e os representantes dos caminhoneiros desde a quinta-feira (24).

Por enquanto, os militares só estão dirigindo caminhões de transportadoras. As Forças Armadas ainda não receberam requisição feita por motoristas autônomos.

No final de semana, tropas do Exército foram vistas nas ruas de Curitiba. Entretanto, segundo o comando da da 5ª Divisão de Exército, a movimentação era para concentrar as tropas no quartel do Pinheirinho para justamente os soldados prestarem apoio logístico nas estradas do Paraná e Santa Catarina. No domingo (27) mesmo, o Exército já havia prestado apoio à Polícia Rodoviária Federal (PRF) na escolta de diesel para os ônibus do transporte público de Ponta Grossa, nos Campos Gerais.

Faça um Comentário