Cícero Cattani
23 fev 2018

Em meio à turbulência, Osmar Dias não tem tempo ruim

Em meio a onda de escândalos que pode alterar o atual quadro sucessório – e atento a eles – Osmar Dias estará, nesta segunda,  reunido com evangélicos de Maringá, reduto do clã Barros e também dele. Antes, participa da assembleia da Cocari, cooperativa que representa a força da agropecuário da região de Mandaguari.

Ele bem sabe que o quadro político está pra lá de instável, sujeito a mais trovoadas e tremores, estes sentidos na base aliada de Beto Richa. Os adversários conhecidos aguardam atônitos a decisão de Richa de continuar no cargo – e se defender das denúncias contra seu governo – ou correr o risco de ficar sem cobertura caso dispute o Senado.

Cida Borghetti não desprega o olho do barômetro político. Seu experiente marido, Ricardo Barros, é conhecido pelos nervos de aço diante dos maiores entraves aos seus projetos pessoais. Ela e ele também sabem que ocupar a vaga de Richa será uma mão na roda para chegar ao Iguaçu.

Ratinho Jr torce pela permanência de Richa. Acredita que sem Cida no governo, a disputa tende a equilibrar. Será, aposta, um mano a mano com a preferida o Iguaçu.

Quanto a Osmar, “la nave va

Faça um Comentário