Cícero Cattani
28 mar 2018

Dodge denuncia Rossoni por crime de peculato


  • Segundo a denúncia, alguns dos comissionados indicados pelo gabinete do tucano sequer sabiam da nomeação, enquanto outros devolviam a ele a maior parte do salário

Pois é, as coisas não estão nada bem pros lado do até agora poderoso chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni. Bateu de frente com a a chefe da Procuradoria Geral da República,  Raquel Dodge, que o denunciou por peculato – por 15 vezes – devido à nomeação de “servidores fantasmas” para o gabinete dele quando era deputado estadual, entre 2003 e 2011. A denúncia foi apresentada ao STF, em Brasília, porque o acusado tem direito a foro privilegiado por ser agora deputado federal . Caso a corte acate os argumentos da PGR, Rossoni se tornará réu. (Com informações da Gazeta)

Dias antes, Rossoni já havia sido condenado pelo juiz  da 1ª Vara da Fazenda Pública de União da Vitória por abuso de poder para garantir a eleição do filho Rodrigo a prefeito de Bituruna.

Na denúncia,  Raquel Dodge afirma que o esquema consistia em nomear para cargos comissionados   pessoas que sequer sabiam que haviam sido designadas para o cargo no gabinete do deputado. Familiares que não exerciam efetivamente a função e pessoas que não prestavam serviço à Assembleia. Ainda segundo ela, algumas pessoas de fato trabalhavam, mas entregavam grande parte do salário a Rossoni por meio de intermediários. Ainda havia funcionário que prestava serviços particulares ao tucano.

De acordo com Raquel Dodge, por meio dessas nomeações, Rossoni criou um forte esquema de desvio de recursos públicos em proveito próprio e de terceiros, conforme demonstraram amplamente os depoimentos e documentos anexos à denúncia. A PGR afirma que, como responsável por assinar as nomeações e exonerações do gabinete, o tucano se beneficiou do “desvio de vultosos recursos públicos”.

Em nota, o advogado de Rossoni, Cid Campelo Filho, disse que Rossoni não teve oportunidade de defesa no caso e que espera que a denúncia não seja aceita pelo Supremo Tribunal Federal

Comentários

  • MARCOS CLAUDIO COLCHAO WESTPHAL | 29 mar 2018

    Esse bandido deve perder o foro privilegiado e devolver o que roubou do povo

Faça um Comentário