Cícero Cattani
10 ago 2017

“Distritão”. Entram os mais votados

<<<Bem votado em 2014,  Reinhold Stephanes não seria suplente / 

Por Roseli Abrão /

Se o “distritão” tivesse sido implantado em 2014, prevalecendo a eleição dos candidatos mais votados, nove deputados estaduais que exercem mandatos estariam fora da Assembleia Legislativa. Eles foram beneficiados pelo sistema proporcional, que leva em conta os votos dados aos partidos ou coligações.

São eles: Tião Medeiros, Cláudia Pereira, Cobra Repórter, Hussein Bakri, Wilmar Reichembach, Márcio Pacheco, Alexandre Guimarães, Rasca Rodrigues e Ricardo Arruda.

Com número maior de votos teriam sido eleitos Wilson Quinteiro, Rubens Recalcatti (que ganhou o mandato com a eleição de Leonaldo Paranhos à prefeitura de Cascavel); Stephanes Júnior, Cristina Silvestri (que exercem o mandato como suplentes); Cleiton Kielse , Luiz Accorsi, Po Royal, Alison Wandscheer e Marli Paulino.

Câmara Federal

Na eleição à Câmara Federal o número seria menor. Dos 30 deputados eleitos, ficariam de fora apenas dois: Toninho Wandscheer e Diego Garcia.

Embora hoje exerçam o mandato, teriam sido eleitos Osmar Bertoldi e Reinhold Stephanes.

Comentários

  • evaldo | 12 ago 2017

    Data vênia, não alteraria nada,
    na qualidade das excelências,
    que estão lá 🙁

Faça um Comentário