Cícero Cattani
30 nov 2015

De volta ao passado

Roseli Abrão:

Por falta de dinheiro à Justiça Eleitoral, as eleições municipais do ano que vem não serão realizadas com urnas eletrônicas, o que significa que depois de quase 20 anos, o eleitor brasileiro votará manualmente.

Segundo o Estadão a informação está contida numa portaria publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, que é conjunta do Tribunal Superior Eleitoral, Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça, Tribunal Superior do Trabalho, Superior Tribunal Militar e Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Segundo a portaria, ficam indisponíveis para empenho e movimentação financeira um total de R$ 1,7 bilhão para STF (R$ 53,2 milhões), STJ (R$ 73,3 milhões), Justiça Federal (R$ 555 milhões), Justiça Militar da União (R$ 14,9 milhões), Justiça Eleitoral (R$ 428,9 milhões), Justiça do Trabalho (R$ 423 milhões), Justiça do Distrito Federal (R$ 63 milhões) e Conselho Nacional de Justiça (R$ 131 milhões).

O Estadão lembra que as urnas eletrônicas foram usadas pela primeira vez em 1996, mas somente nas eleições de 2000 todo o eleitorado brasileiro votou eletronicamente.

Faça um Comentário