Cícero Cattani
07 fev 2018

Copel pode estar sendo fatiada para privatização

Não dá para esconder mais: A Copel Telecom já desperta a cobiça de operadoras de telecomunicação. O que pode indicar  processo  de privatização de setores da Copel em andamento, na surdina.  O último governador a tentar passar a maior empresa paranaense adiante foi Jaime Lerner, mas fracassou, apesar da venda aprovada pela Assembleia. O então deputado Beto Richa estava entre os que votaram pela privatização.

O clamor público fez Lerner recuar.

Vender a Copel em pedaços pode ser a nova tentativa. Tipo  Jack o estripador, o que fazia em partes. O que o paranaense não sabia, o jornal O Estado de S. Paulo faz ficar sabendo. Trechos da reportagem da edição desta quarta:

  • – A TIM, terceira maior operadora de telefonia móvel do país, está avaliando a compra dos negócios de telecomunicação das estatais de energia Cemig e da Copel para crescer em banda larga no País.
  • – A tele, controlada pela Telecom Itália, aguarda a abertura do processo de venda das empresas para formalizar a proposta, afirmou uma fonte da alta cúpula da companhia italiana que preferiu não se identificar.
  • -Para a TIM, a Copel Telecom é mais estratégica para por ser um pacote “mais completo” — a empresa paranaense atua como operadora por meio da Sercomtel, de Londrina, da qual é acionista.
  • . No mercado, a Copel Telecom é avaliada em torno de R$ 1 bilhão e a Cemig Telecom, em cerca de R$ 200 milhões.
  • – O processo da Copel Telecom ainda não foi aberto oficialmente. O mercado aguarda reunião da empresa, prevista para as próximas semanas, para saber se essa divisão poderá ser colocada à venda a partir do segundo semestre.
  • – Além da TIM, fontes do mercado financeiro acreditam que a Copel Telecom poderá atrair o interesse de fundos e outras operadoras.

Comentários

  • penitenciário | 08 fev 2018

    Se bobear o beto richa vende a mãe !

Faça um Comentário