Cícero Cattani
11 maio 2018

Centro da denúncia contra Beto Richa seria Tony Garcia

Por Rogerio Galindo/Caixa Zero/Gazeta do Povo – 

Nos bastidores do Centro Cívico, todo mundo parece saber como surgiu a denúncia sobre a possível fraude na licitação da PR-323. O centro da história seria o ex-deputado estadual Tony Garcia.

Tony tinha uma amizade forte com o governador Beto Richa. Há quem diga que ele era um conselheiro ouvido informalmente pelo governador, e que teria chegado a disputar poder como eminência parda com Luiz Abi, pego na Operação Voldemort.

No entanto, no meio do segundo mandato, alguma coisa aconteceu para que os dois rompessem forte. Desde lá, Tony Garcia passou a bater duro em Beto sempre que pode, usando as redes sociais. O que não se sabia é que aparentemente ele tinha arsenal mais pesado para divulgar.

“Faz muito tempo que pairava a história dessa gravação por aqui”, diz um deputado da base de Beto Richa. “A gente sempre soube que envolvia o Deonilson e que quem ameaçava divulgar era o Tony Garcia”, diz o parlamentar.

“O Deonilson sempre foi um cara blindado pelo governo. Como chefe de Gabinete, tinha poder, mas não assinava nada. Não tinha como cair. Mas foi cair justo numa armação do Tony Garcia”, diz um ex-secretário do governo.

Deonilson continua tendo a solidariedade de muita gente no Palácio Iguaçu e na Assembleia, apesar dos indícios todos de que teria participado de uma fraude importante em licitação. “Isso foi uma armação”, diz um deputado. “O Tony Garcia queria colocar a Bertin na obra, não conseguiu e marcou a reunião para gravar.”

Segundo uma das versões, até Eduardo Cunha, o ex-presidente da Câmara hoje preso, teria participação na história. Teria sido ele a ponte entre Tony Garcia (de quem seria amigo desde o governo Collor) e a Bertin.

Denúncia
Em março de 2017, Tony Garcia chegou a ir a público dizendo que alertou o ex-governador sobre “maracutaias” da Odebrecht na PR-323.

“Em 2014 alertei Beto Richa que havia maracutaia na montagem da PPP da rodovia 323 capitaneada pela Odebrecht, não ouviu, foi em frente, deu no que deu, entrou para a LISTA DE JANOT”, escreveu Tony Garcia.

O blog tentou contato com Tony Garcia por celular, mas ainda não conseguiu ouvi-lo.

Comentários

  • CHIBATA. | 11 maio 2018

    O carretel começa se desenrolar ???

Faça um Comentário