Cícero Cattani
10 jun 2018

Bolsonaro pode levar Alvaro a passar por vexame eleitoral

Alvaro Dias pode ser engolido por Bolsonaro em seu próprio reduto. Não está no último Datafolha nem qualquer outra pesquisa de intenção de votos, mas em avaliação partidária própria para balizar a quantos anda os presidenciáveis e seus possíveis apoiadores candidatos ao governo do Paraná.  Comentando em privado, o ex-governador candidato ao Senado Beto Richa chamou a atenção para o avanço de Bolsonaro  entre os ruralistas.

A se confirmar o prognóstico do tucano – No Datafolha, o senador parece não sair dos 4% das intenções de voto do eleitorado brasileiro – só restaria a Alvaro conquistar uma fatia dos que insistem votar em branco.   Hoje, essa é a resposta imediata de aproximadamente um em cada quatro brasileiros (23%). Em junho de 2014, era a de 8%, segundo o Datafolha.

Um paradoxo: Osmar Dias, irmão de Alvaro, tido como o preferido dos ruralistas desde sempre, seria o grande beneficiário da onda Jair Bolsonaro. Logo ele renegado pelo próprio irmão, na ânsia deste em  obter o consenso dos paranaenses para seu projeto de chegar ao Planalto.

Alvaro Dias sabe onde mora o perigo. Daí, querer ser o candidato de uma grande aliança suprapartidária, e evitar de pagar sozinho o vexame de derrotado em seu próprio reduto.

Comentários

  • Justo | 10 jun 2018

    Vai ser uma campanha de propostas que deverão ter as comprovações como irão acontecer, porque propostas genéricas ninguém quer mais, vejo que todos tem condições de mostrar isso.

  • Eruc Victor | 11 jun 2018

    A eterna vestal paranaense tenta passar por “novo”, mas seu anódino discurso tão monocórdico como o corvo de Poe, em interminável madrugada, contraria sua pretensão. Logo, terá que mudar a cantilena e alçar voo para distante e incerto horizonte.

Faça um Comentário