Cícero Cattani
21 jul 2017

Blog dos blogs. Ainda o casamento e mais…


Noiva pediu os protestos no casamento

<<<Festa  casamento de Maria Victoria custou, por baixo, R$ 500 mil, segundo levantamento de uma especialista/

Claudia Matarazzo 

Considerando que, tanto ela quanto a família parecem ter pedido por isso, tiveram sorte de não terem ateado fogo ao local.

Pirei? É que não tenho paciência para ostentação – e muito menos para esse tipo de falta de sensibilidade que beira a cara de pau.

A noiva, Maria Victoria Barros, além de deputada estadual, é filha do ministro da Saúde Ricardo Barros e da vice Governadora do Paraná Cida Borghetti. Deviam ter pensado melhor…

Ora, viajo o país inteiro falando sobre eventos e casamentos. No Brasil, por conta da crise e também de uma bem vinda onda de bom senso, os casamentos há alguns anos vem sendo celebrados com apenas amigos e familiares: 80, 100, no máximo 300 convidados – quando a família é realmente imensa e tem muitas posses.

E isso é uma tendência no mundo todo. Sabemos que, só para dar comida a 1.200 convidados, gasta-se por baixo R$200,00. Com bebida, decoração, DJ, Show, lembrancinhas etc – mesmo na maior economia – a conta não fica por menos de R$500.000,00.

Meio milhão de reais. Não vou fazer conta no bolso dos outros – mas quando estamos na vida pública e influindo diretamente na vida de uma população que paga altíssimos impostos a duras penas, imagem é importante sim!!!

E um mínimo de compostura é necessária! A mãe da noiva, declarou que era uma festa familiar. Para 1.200 familiares? Nos poupe.

Nada justifica uma família há 3 gerações na política exibir tamanha falta de sensibilidade. O pai Ministro de uma área essencial e carente como a Saúde há pouco tempo declarou que o “brasileiro faz muito exame” – inferindo que fazemos isso porque gostamos e com isso oneramos o sistema…

A própria noiva, (com direito a sonhar sim), não enxerga o que está acontecendo no país? Acha normal ostentar esse tipo de gasto com símbolos ostentação como paredão de rosas, 12 candelabros de cristal gigantes e um bolo de 6 andares?!

Lamento mas não importa se o dinheiro é da família, legítimo e ganho através do próprio trabalho. Na vida pública é preciso, além de honestidade, decoro. Que ali, passou longe.

Faltou respeito ao próximo e saber se conduzir de acordo com o momento. Daí os protestos – igualmente legítimos. Desejo a Maria Victória que seja feliz em sua vida privada. Mas não confiaria meu voto a ela. É simples assim.


 Da série “Religa o Beto”

 Ruth Bolognese 

 Diante do silêncio absoluto do nosso projeto tecnológico de governador, que permanece desligado, sem manifestação de opinião sobre qualquer assunto, é óbvio que a campanha para religar o Beto Richa  continua um fracasso total.

   Mas gostaria de advertir que  é coisa séria, gente. A precisão deve ser absoluta, tanto para ligar como desligar. Isso porque temos um exemplo no Paraná de um robô-governador,  ligado há mais de 40 anos, totalmente fora de controle, e o resultado é catastrófico.

  Elegeu-se três vezes governador, duas vezes Senador e hoje é um robô velho, que mora em Brasília por nossa conta, só toma vinhos tintos caríssimos, dorme a maior parte do tempo e quando acorda desanda a falar bobagens a torto e a direito.

    Da memória, que falha muito por causa do desgaste das placas, ainda guarda o próprio nome, Req, e costuma soletrar um outro nome que está sempre junto dele, uma espécie de mentor malvado e sub-reptício, mas que não lembra quem é: be-ne-di-to-pi-res.

    Um desastre para o Paraná o robô velho. Uma nova série “ Desliga o Req” está no ar. Bóra IBM!


Marcelo, bom fim de semana!

Celso Nascimento

Amanhã, sábado, dia 22, o exonerado e re-nomeado secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Marcelo Richa, precisa voltar ao batente. É o que reza o decreto de nomeação do prefeito Rafael Greca, publicado apenas dois após o outro decreto, o da exoneração.

As repartições públicas fecham nos finais de semana e os gabinetes ficam vazios, mas competições esportivas e momentos de lazer ao ar livre, tão ao gosto dos jovens, fazem parte das incumbências da secretaria e do secretário. Portanto, bom fim de semana!


 Requião Filho quer Osmar vice do pai 

 Fábio Campana

Nas hostes de Osmar Dias, soou como piada e provocação. O deputado Requião Filho (PMDB) defendeu aliança do pai, senador Roberto Requião(PMDB), e o ex-senador Osmar Dias(PDT). Para o deputado, Osmar Dias deve ocupar a vice na chapa de Requião para o Governo do Estado. Além de propor a candidatura do pai ao Palácio Iguaçu, Requião avaliou que a vice-governadora, Cida Borghetti (PP) não tem chances. “Só é vice porque teve apoio de cinco partidinhos para dar tempo de televisão na campanha eleitoral” e Ratinho Junior “faz parte da turma do Beto”.

Requião Filho diz que crê na viabilidade da dupla Requião/Osmar por terem uma “ideologia programática semelhante” e porque “seria uma junção de bandeiras”. Considerou que a proximidade do pai junto ao PT federal pode eventualmente prejudicar a imagem, mas enalteceu a militância petista “que é aguerrida”.


Maria Vitória, casamento dá fama mundial

O casamento da deputada estadual Maria Vitória, filha do ministro Ricardo Barros e da vice-governadora Cida Borgheti, motivo de elogios e chacotas – na mesma e intensa proporção – movimentou Curitiba há alguns dias e repercutiu pelo mundo.

No site da BBC, Maria Vitória é destaque. O site fala sobre a chuva de ovos nos convidados.


Comentários

  • Rock | 22 jul 2017

    Requião dormindo é melhor que Beto e Alvaro juntos.

  • professora Eliza | 22 jul 2017

    Concordo com o Rock ; o único politico do Paraná que ainda nos da algum orgulho é o Requião ou a bolongnese prefere os corruptos ricardo barros , beto richa ou o grande juíz evandro romam ? Sera que o bom politico é aquele que acerta carguinho comissionado pra jornalista ou algo mais ? Que o diga o campana . Menos ruth !

Faça um Comentário