Cícero Cattani
17 out 2018

Beto Richa e irmão entram com habeas corpus preventivo no TRF-4 para evitar prisões


Ex-governador do Paraná foi alvo das operações Piloto e Integração II, ambas deflagradas em setembro. Pepe Richa chegou a ser preso e foi liberado após decisão do STF.


Por G1 PR –

O ex-governador do Paraná Beto Richa e o irmão dele José Richa Filho, conhecido como Pepe Richa, entraram com um pedido habeas corpus preventivo no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, para evitar prisões em investigações da Polícia Federal (PF).

Ex-governador do Paraná e o irmão foram alvos das operações Piloto e Integração II, ambas deflagradas em setembro. O pedido foi feito na terça-feira (16).

Pepe Richa chegou a ser preso na Integração II, mas foi liberado após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

No documento, os advogados argumentam que há “expresso compartilhamento das provas produzidas na Operação Rádio Patrulha”, que chegou a prender Beto Richa e o irmão, com as investigações da PF.

A ação apura um esquema para desviar dinheiro por meio de licitações no programa Patrulha do Campo, para recuperação de estradas rurais do estado.

Beto Richa é denunciado por corrupção e fraude a licitação na Operação Rádio Patrulha.
Nas investigações pertinentes à Rádio Patrulha, ambos receberam salvo conduto do ministro Gilmar Mendes, do STF, em decisão que mandou soltar todos os presos.

Beto Richa e o irmão Pepe Richa negam envolvimento com irregularidades.

Faça um Comentário