Cícero Cattani
05 set 2017

“Bandido” da JBS chama Richa de “coitadinho”


O governador Beto Richa se reuniu com deputados na noite de ontem (segunda-feira) no Palácio Iguaçu. Fez um discurso de 12 minutos para acusar a imprensa de atacá-lo impiedosamente desde os tempos de prefeito de Curitiba.Pois é,  “coitadinho” é como o governador aparece  na conversa gravada entre Joesley Batista e Ricardo Saud que vem provocando grande rebuliço.  “Os governadores, coitadinhos… Beto Richa… Pegou tudo em dinheiro no (ininteligível)… Fui eu e aquele (ininteligível) entregar para o Beto… Beto Richa…”, disse Saud.


Veja.com

O ex-diretor de Relações Institucionais do grupo JBS, Ricardo Saud, admitiu, em áudio obtido pela Procuradoria-Geral da República (PGR), que tinha o interesse de preservar “amigos” no acordo de colaboração premiada que viria a ser firmado com o Ministério Público Federal. Em contrapartida, ele lamenta a Joesley Batista, um dos donos da empresa, que teria de delatar governadores que supostamente receberam propina, entre eles Beto Richa (PSDB), do Paraná, e Raimundo Colombo (PSD), de Santa Catarina.

Os amigos citados por Saud seriam donos de redes de supermercados e compradores de produtos da JBS. Também são mencionados os nomes de Andrea e Durval, que não podem ser identificados. Em seguida, Saud diz que entregou dinheiro pessoalmente para Richa e Colombo. Também é mencionado o ex-secretário da Fazenda de Santa Catarina Antonio Gavazzoni, que teria recebido visitas de Saud e do contabilista Florisvaldo Caetano de Oliveira, que foi conselheiro fiscal da JBS entre 2007 e 2016.

“Tudo que não precisar tocar no tipo de assunto. A gente preserva todos os nossos, como chama? Consumidores, nosso mercado, nós preservamos todos os supermercados, compradores. Todos os nossos compradores. A gente salva uns quatro ou cinco amigos. Andrea, Durval… Porque de outro jeito não tem jeito de contar a história sem os caras. Eu acho que pelos mais fortes… (ininteligível) A questão é ter que jogar esses amigos tudo no fogo. Os governadores, coitadinhos… Beto Richa… Pegou tudo em dinheiro no (ininteligível)… Fui eu e aquele (ininteligível) entregar para o Beto… Beto Richa… Colombo…”, disse Saud.

O executivo declara que foi entregar dinheiro para um intermediário de Colombo. Joesley, então, menciona o nome de Gavazoni. “Gavazoni. (ininteligível) Eu fui lá umas quatro vezes e o Florisvaldo umas três”, diz Saud.

Comentários

  • Janaina Fernanda | 05 set 2017

    Lista
    Jbs
    Publicano
    Wondelmort
    Quadro negro
    Odebrech
    Que mais que falta para o povo acordar que o 3 andar do Iguaçu está contaminado
    Ricardo rachedi
    Fábio dalazem
    Claudio Pacheco
    Denilson rodo
    Erasmo assessor do hauly
    Anselmo baba ovo do Traiano
    Quer mais …tudo bando de larápios

  • professora Eliza | 09 set 2017

    Sera que vão pegar a quadrilha toda ? O ratinho ja está pulando fora; acorda paraná !

Faça um Comentário