Cícero Cattani
10 jul 2018

Análise. STF pode tirar Atibaia e outros processos de Moro

Por Helena Chagas, Os Divergentes –

Lula segue preso e são remotas as possibilidades de o STJ ou o STF o livrarem da cadeia no curto prazo, até agosto ou setembro. Mas nunca foram tão reais as chances de o ex-presidente se livrar do juiz Sergio Moro nos processos curitibanos em que ainda será condenado – alguém duvida? – como o do Sítio de Atibaia e o da suposta compra do terreno para o Instituto Lula pela Odebrecht em SP.

O dia seguinte da vitória de Pirro do juiz Sergio Moro e das forças lavajatistas que fizeram de tudo para manter Lula preso trouxe uma tremenda ressaca. Ao tomar conhecimento, no susto, da decisão do desembargador plantonista do TRF-4 Rogerio Favreto de soltar o ex-presidente, Moro, que estava de férias em Portugal, não se limitou a habituais articulações de bastidores. Ele se expôs como nunca num despacho em que aponta o desembargador hierarquicamente superior como incompetente para proferir a decisão, e operou claramente para que a Polícia Federal não obedecesse a ordem judicial.

Era bem provável que a decisão de Favreto fosse revogada por instâncias superiores em poucas horas, talvez não dando tempo nem para Lula atravessar a rua em frente à sede da PF antes de ser trancafiado de novo. Mas a atitude de Moro, indo além das suas chinelas de primeira instância – que, por trás de todo o glamour e encantamento midiático, são, na verdade, seus limites legais e institucionais – incomodou muita gente nas cortes de Brasília.

Segundo interlocutores de ministros do STJ e do STF, alguns deles já estão dizendo, ainda que em tom de blague, que daqui a pouco Moro virá à capital da República lhes dar ordens. E cresce, mesmo entre integrantes das cortes superiores simpatizantes da Lava Jato, a convicção de que, de uma forma ou de outra, será preciso cortar as asas do juiz de Curitiba.

A maioria do STF que negou habeas corpus a Lula e viabilizou sua prisão era exígua, e basta que apenas um ministro mude de lado para que a decisão seja o contrário. Mas esta não seria, hoje, a principal tendência.

O mais provável, de acordo com quem tem conversado com a turma da toga, é que a lição a Moro venha sob outra forma, com o acolhimento de um recurso da defesa do ex-presidente pedindo que o juiz seja declarado impedido de julgar novos processsos contra Lula por falta de isenção depois de sua atitude heterodoxa no último domingo.

Comentários

  • Rock | 10 jul 2018

    Bem para uma justiça partidária que prende Lula por reformas de um apartamento que não existe, que fecha os olhos para roubos bilionários da turma do PSDB., PMDB., DEM e outros, essa de Moro tomar peito e decidir por todos esses juízes não deviam os envergonhar nesse caso de Lula no último domingo já que ele Moro sempre atuou leve e solto, com as benças dos demais justiceiros dos supremos que enquanto a pimenta era só no de Lula tudo era permitido, mas agora que Moro quer colocar no rabo deles esperneiam pois sabem que esta difícil de conter o super herói defendido por uma parcela da população adestrada pela imprensa corrupta.

  • Birn Neto | 10 jul 2018

    A jornalista Helena Chagas não faz jus ao legado do pai, o grande jornalista Carlos Chagas. Helena, que é petista de carteirinha, se perde ao trocar a racionalidade pelo fanatismo com que defende Lula, Dilma e o PT.

  • kowalski | 10 jul 2018

    Os petistas estão com medo do juiz Moro? Quem não deve, não teme! Querem que os processos saiam de Curitiba e fiquem parados em Brasília? Isso? A honestidade dos petistas merece um verbete à parte no dicionário Aurélio…

  • Kamilla | 10 jul 2018

    Todos esses blogs “independentes”, “alternativos”, como o Paulo Henrique Amorim, Luis Nassif, Helena Chagas… reclamam da vida, têm saudades de Lula e Dilma… porque nos governos petistas recebiam “verbas publicitárias” polpudas para defender o PT. Há blogueiro que chegava a receber em torno de R$ 100 mil por mês para agir como chapa branca petista… E aí vem alguns ingênuos achar que apenas a grande mídia é corrupta…

Faça um Comentário