Cícero Cattani
02 fev 2018

Agosto poderá ser o mês do desgosto para Richa

Por mais que Beto Richa tenha um prefeito agradecido ou um deputado influente em cada um dos 399 municípios, sempre  haverá pelo menos uma professora pegando no pé. Ela pertence a  uma classe aguerrida em defesa dos direitos e por um educação sempre melhor. Forma o maior contingente de servidores públicos organizado, com peso eleitoral inquestionável.

Em tempo de descrédito dos políticos, o professor sempre será uma voz respeitada a ser ouvida. Quanto mais vem a públicos escândalos como o da Quadro Negro, e os acerto espúrios com grandes empreiteiras, não faltará razão às manifestações de ruas, como a prevista para esta segunda, dia cinco.

Os acertos em palácio poderão ruir em agosto.

Beto Richa ainda terá que enfrentar novas rodadas de depoimentos por conta de outros inquéritos em andamento, todos chancelados pelos tribunais superiores.  Mais de 200 apuram supostos crimes cometidos por autoridades com foro privilegiado com previsão para conclusão até agosto, como prometido pelo diretor da Polícia Federal, Fernando Segóvia,  à presidente do Supremo , Cármen Lúcia.

Para que os eleitores conheçam bem os candidatos em agosto,  antes do 7 de outubro, nas palavras de Segóvia.

Agosto ficou conhecido por mês do mau agouro ou o mês do cachorro louco, e ainda, mês do desgosto

A conferir.

Faça um Comentário