Cícero Cattani
21 jul 2018

Osmar topa apoiar Requião e sai ele como candidato

Valdir Rossoni, há algum tempo, relatou ao jornalista um acontecimento curioso envolvendo Osmar Dias, em 2006. Estava Rossoni  na residencia do governador no Canguiri aguardando o resultado do encontro de Roberto Requião e Osmar Dias, na casa de campo deste, na vizinha Quatro Barras. Encontro  que varou a noite.

Era véspera da convenção do PMDB.

Osmar ameaçava sair candidato, Requião queria o apoio dele para reeleição. Conversa vai, conversa vem, chegaram a um acordo. Osmar topava apoiar o governador e o então deputado estadual Hermas Bandão, do PSDB, seria o vice. Aliança imbatível.

Depois de beber os caros e bons vinhos da adega de Requião, oferecidos por Maristela Requião, e já cansado da longa  ansiosa espera, eis que chega o governador com a informação: a aliança PMDB-PSDB-PDT estava acertada. Rossoni tratou de comunicar a boa nova aos companheiros tucanos.

No mesmo dia da convenção do PMDB,  o que se viu foi que Osmar se lançava candidato com o apoio do PSDB liderado por Beto Richa, na época, prefeito de Curitiba. Surpresa geral.

Comentários

  • penitenciário | 21 jul 2018

    O Paraná e principalmente Curitiba não vão errar novamente . Ninguem ganha do trio Alvaro , Osmar e principalmente REQUIÃO; quando se falar de corrupção ele arrebentarão a quadrilha do beto , ratinho, rossoni, traiano, plauto, curi, justos ,a ratarada , romanelli, cida e o resto !

  • Francisco | 28 jul 2018

    Como encontrar alguma coisa de boa neste senhor que ainda tem a ousadia de pedir pra o povo o eleger como senador? Vou te falar uma coisa vá trabalhar chega de engana o povo,o Brasil esta asim porcausa de todos vcs Requião só gastaram o dinheiro da saúde,educaçãl e segurança e as coisas ano após ano só piora,então é evidente que o problema é gente como vc saia fora porque ñ deu certo apesar de tanto esforço seu vc ñ e competente pra ser um governante.

Faça um Comentário